Apoios:

A volta da cobra

Domingo, 19 Julho 2015
Estamos em pleno Verão, quase todos nós gostamos de gozar as férias nesta altura do ano! e por isso, o grupo de Moukistas é reduzido comparativamente com o resto do ano. Fomos sete que comparecemos no LR às 08:00, a manhã estava excelente para a prática do BTT, com temperatura amena e humidade eleva mas, muito agradável. Pelo facto do nosso passeio ter este título, não fique a pensar que fizemos esta volta a rastejar… não, é mesmo porque foi feita no nosso jardim, com voltas e voltas, íamos passando em tudo quanto era buraco, subimos, descemos, furamos, caímos! Foi uma volta muito técnica e exigente, os quilómetros não foram muitos, apenas quarenta, mas muito fortes com pura diversão e exfoliação gratuita.
Saímos encaminhados à Abelheira, mata de Rio de Mouro por aqui fizemos N de voltas e duas quedas, na transição à mata de Fitares reparamos um furo, já na mata de Fitares trilhamos uns single tracks muito bons, saímos para Meleças, Recoveiro, entre Casal da Mata e Valdinhaguas o Zé Gonçalves testou, mais uma vez, os tecidos epidérmicos, deu-se mal… os calhaus levaram a melhor…as melhoras Zé! Atravessamos a linha férrea no Sabugo. Para algum descanso e lanche matinal paramos nos lavadouros do Sabugo, tiramos a foto do grupo, e lavámos alguma roupa suja. Seguimos para Casal de Gémeos, subimos à Senhora da Piedade (serra) descemos a Vale de Lobos e logo iniciamos a longa subida técnica até Belas Club, rapidamente estávamos junto ao túnel de Belas, desta vez
passamos por cima dele, mas tivemos que fazer a descida técnica, iniciamos mais uma subida até ao top, descemos à figueira e voltamos a subir, visitamos o marco geodésico da serra de Belas, atravessamos a mata de belas e viemos dar aos fofos, já na Idanha subimos pela linha amarela, minutos depois estávamos no Bairro da Xetaria. Pouco passava das 12:00 quando entramos em Agualva via Colaride. Foi mais uma manhã de pura pedalação adrenalitíca com audazes Moukistas a terem que por à prova toda a sabedoria e técnica colhida nos vários anos de experiencia, e que nem sempre resultou! Mas fomos e conseguimos fazer “bem por maus caminhos”. Abraço.
“O Moukista sentado”  
 







 
 

2 comentários:

Anónimo disse...

Boa noite malta do pedal.
Esta foi uma boa volta.
Só para dizer que ao chegar ao sitio das bjecas alguém comentou:
ESTA FOI UMA VOLTA À MOUCA.

Espero continuar
Sempre bem por maus caminhos.

José Gonçalves disse...

Esta foi uma volta muito engraçada, quase toda ela no nosso quintal, pena foi o espalho que dei, mas para se ter alguma adrenalina temos de correr alguns riscos que poderão dar ....

abraço e a até à próxima volta