Apoios:

Trilho da pedra branca

Domingo 31 janeiro 2016
Trilho da Pedra Branca
O último dia do mês de janeiro amanheceu com uma temperatura quase primaveril, rondou a perfeição para a prática de BTT. As 08:00 compareceram no LR doze Moukistas com vontade de pedalar até á serra de Sintra, o traçado de percurso fora feito há já algum tempo, mas só agora foi oportuno concretiza-lo! O nosso objetivo principal era alcançar e fazer o trilho da pedra branca. Demos início à pedalação, atravessamos o Cacém e Paiões, bordeamos Serradas, Abrunheira e Linhó. Estávamos no sopé da serra de Sintra, próximos de Santa Eufémia mas até lá havia que pedalar neste trilho pedregoso de exigente técnica e força. Ponderadamente dois moukistas preferiram não continuar com o grupo, a partir daqui o mesmo ficou reduzido a dez Moukistas. Ao contrário daquilo que supostamente acontece noutros sítios, aqui nesta serra, a seguir a uma grande subida vem sempre outra subida, é muito forte esta entrada em Sintra por Sta. Eufémia, todos chamaram a avozinha… já tínhamos feito aproximadamente 10km em serra e quase sempre a subir, quando alcançamos o Convento dos Capuchos, habitual é espaço de descanso e hidratação para muitos atletas, aqui fomos surpreendidos com uma mesa bem recheada de coisas boas, uma Sra. betetistas quis desta maneira festejar o seu aniversario, ia convidando todo o pessoal que chegava e parava, o bolo, o chá com mel e a sua simpatia mereceu que lhe cantássemos os parabéns, que conte muitos e com esta bonita postura de vida, festejar com quem queremos e a onde queremos! Foi neste espaço/paraíso que tiramos a foto do grupo bem-disposto, para logo de seguida zarpamos serra abaixo… depois de uns quantos Km de descidas mas também de algumas subidas encontrarmos a placa “trilho da pedra branca ”. Espectativa e algum receio começavam a crescer! Avizinhavam-se as fortes descidas do exigente trilho que requeria bastante agilidade e técnica… o receio de, foi inimigo da adrenalina que não conseguimos ganhar. Serviu de experiencia, mesmo não sendo a nossa praia foi divertido trilharmos esta brutal maravilha da natureza, vale sempre a pena conhecer e registar sítios bucólicos. Depois desta aventura com imprevistos técnicos e uma queda, estávamos com algum atraso ao previsto. Já em estrada, próximos da Lagoa Azul, íamos pedalando ao ritmo que era possível, com o pelotão compacto fomos passando pelo Linhó, Abrunheira Covas e Agualva. Eram 12:30 quando terminamos mais uma aventura de 44Km, 1000mt de altimetria, muita diversão e algum cansaço. João Filipe, raiano da Beira Alta, conseguiste nota positiva e vais ter que continuar com o MoucaBTT! Sempre bem por maus caminhos.
Abraço do “Moukista sentado  

1 comentário:

José Gonçalves disse...

mas que grande trilho, temos de voltar lá outra vez.
só espero é que na próxima haja menos maricas a andar a pé :)