Apoios:

Praia da Samarra

Domingo09outubro2016
Visitamos a praia da Samarra
Para quem não pedalou e não conhece, a samarra é uma praia do concelho de Sintra de uma dimensão reduzida, a Ribeira da Samarra dá o nome à praia e conhece aqui a sua foz. Para os que quiseram ir até lá conhecer, foi uma agradável manhã de passeio rolante!
Eram 08:00 em ponto quando o pelotão dos doze deu início à pedalação. A manhã apresentou-se fresca, começa a saber bem um agasalho extra. O LR continua a testemunhar as nossas saídas, cada vez mais este largo é o marco das nossas partidas e chegadas e, quase todos os fins de semana fazemos dele o espaço de encontro do grupo Moukista. Encaminhamo-nos para a mata de Fitares, Recoveiro, Vila Verde se até aqui a união do grupo foi posta em causa… a partir daqui deu-se o inverso da contenda, a tranquilidade e pacificação que cada um de nós procura nas manhãs domingueiras chegou, a pedalada era forte e constante Alfaquiques foi bordeada e Catrivana tinha sido alcançada, a praia da Samarra estava próxima de receber a nossa presença, o pedregoso leito assistiu à nossa chegada…quisemos, por aqui, fazer-lhe companhia durante alguns minutos de descanso, lanchamos e conversamos, estava na hora de continuarmos, de bike às costas subimos a ingreme e sinuosa arriba da praia. Voltando alguns, poucos, Kms atrás, ainda antes do lanche, tínhamos parado durante pouquíssimos minutos para apreciação deste bucólico espaço onde tiramos umas fotos do grupo e, que ande fazer parte das nossas memórias recordativas pois são lugares de elevada beleza com maus acessos e, que só os aventureiros e destemidos sabem procurar e desfrutar destes micros espaços (fabulásticos).
Passamos em Casal dos Pianos, Magoito, Arneiro dos Marinheiros, Pernigem, Lourel, Mem Martins, Mira Sintra e Agualva. Eram 11:50 quando terminamos o passeio deste domingo, com 56Km e altimetria a rondar os 750mt ascendentes. O amigo Carvalho arranja sempre um pretexto, e vão três seguidos, para não terminar o passeio. Após o términos da pedalada, ainda houve disponibilidade do PP em por o pessoal a fazer uns alongamentos, que acabaram por causar sede suficiente, sendo o pretexto para mata-la com um sumo de cevada. Abraço “O Moukista sentado”

Sem comentários: