Apoios:

Volta ao Penedo do Gato

Terça-feira, 01 de novembro de 2016
Volta ao Penedo do Gato
Pelas 8h do feriado de 1 de Novembro, iniciou o grupo de 9 Moukistas a pedalação contido no track mental do PP. Expectativa no ar, assim como umas nuvens que ameaçavam umas eventuais gotas mas que este grupo estava preparado para tal.
Primeiros kms em direcção à Serra de Belas a um ritmo de aquecimento e muita conversa já animava o grupo. Era agora altura de entrar no terreno predileto, a terra… entrada na serra pelo trilho da N250 em direção ao Túnel de Belas com passagem perto da cota mais elevada, com a Torre de Vigia da Mata de Belas à vista de todos.
Da passagem junto ao Túnel de Belas, foi tempo de seguir, subindo gradualmente e aproveitando o contacto com pastores e a sua respetiva fauna até se atingir Casal de Brejo após uma “subidinha” para aquecer… Aqui, foi tempo de cumprimentar o sr Gonçalves e colocar novamente os cranks em ação pois ainda estavam apenas percorridos 10 kms sensivelmente.
Passagem por Dona Maria com subida até ao Alto do Miradouro, passando por Bairro dos Pedrogãos, à cota de 318 mts, estando à nossa disposição a grande descida do dia para deleite destes aficionados do BTT. Num misto de velocidade, técnica e muito divertimento, desceu-se então até à cota dos 48 mts… Neste vale, e rodeado por ladeiras com “D+”, foi iniciada a subida até ao Penedo do Gato à cota dos 250 mts aproximadamente. Aqui e após a subida para o respetivo penedo, foi tempo de dar ao dente com o habitual reforço matinal e selfie de grupo.
Retomada a pedalação, com 22 kms percorridos, restava ainda subir até aos 316 mts de altura, com o ruído do ar de fundo gerado pelas imponentes torres eólicas implantadas nesta serra. Rolou-se depois por estradão até o grupo de debater com um portão, sendo necessário contornar o mesmo… Aqui foi tempo de contacto com a Natureza no seu estado mais puro! Silvas e tojo ao serviço da esfoliação das peles mais sensíveis… Desceu-se então até Albogas rumo a Almargem do Bispo por um misto de trilhos de terra e alcatrão, rolando-se a um ritmo vivo! Passagem pelo Sabugo e nova viragem para trilho de terra até alcançar a estrada em direção ao Telhal. Aqui foi tempo de curtir o singletrack do Telhal até à Tala.
Passagem por Meleças e Mira-Sintra (junto ao moinho) e última incursão em trilho de terra, surgindo o grupo na Abelheira. Rumou-se então em direção à Sede da MoucaBTT, a tempo de uns importantes alongamentos e o merecido sumo de cevada e malte, após 41 kms com cerca de 1000 mts de D+.
Um abraço!
 

3 comentários:

Luís Pina disse...

Bom passeio e boa crónica escrita pelo António Luís. Abraço e boas pedaladas.

António Ferreira disse...

Grande manhã de pedalação e convívio! Um abraço!

José Gonçalves disse...

Mais uma volta à maneira, onde o Pires foi visitar uma figueira que lá tinha deixado.
Abraço a todos